ÚLTIMAS

6/recent/ticker-posts

Sem sustos, Criciúma empata com Marília e avança na Copa do Brasil

No ano em que completa 30 anos do seu título na Copa do Brasil, o Criciúma ficou no empate sem gols com o Marília no estádio Kleber Andrade, em Cariacica-ES, e avançou à segunda fase da competição. O jogo foi nesta tarde de quinta-feira (18/03).

Classificado, o Criciúma vai enfrentar a Ponte Preta (que eliminou o Gama) na segunda fase da Copa do Brasil. O Tigre espanta ainda o fantasma de ter sido eliminado logo na estreia em 2020. A tabela da segunda fase da Copa do Brasil ainda não foi definida pela CBF e ainda restam alguns confrontos da fase inicial a serem disputados. Enquanto isso, o Criciúma volta as atenções para o Campeonato Catarinense e tem compromisso importante no domingo: clássico diante do Figueirense no Orlando Scarpelli.

Os catarinenses dominaram as ações durante praticamente toda a partida e criaram as melhores oportunidades para marcar, mas mesmo sem balançar as redes adversárias, avançam já que jogavam com a vantagem do empate.

Foto: Lucas Daquino / Marília AC

O jogo

Com a obrigação de vencer para se classificar, o Marília começou a partida levando a crer que seria mais agressivo ao buscar o resultado. A manutenção da posse de bola no campo de ataque, porém, só durou os primeiros minutos. O Criciúma logo colocou a bola no chão e começou a criar oportunidades. Gabriel Silva chutou travado aos seis e Pedrinho quase surpreendeu Agenor em bela finalização aos 17. A dupla seguiu incomodando a defesa do MAC pelo lado esquerdo e os paulistas só responderam após a parada para hidratação. Aos 29, Gustavo Nescau cobrou falta com força e a bola ficou na barreira.

Aos 34, Mateus Anderson apareceu com liberdade na área do Marília, mas finalizou muito mal. Já aos 39, Léo Couto cobrou escanteio fechado e quase surpreendeu Gustavo, mas a bola ficou na rede pelo lado de fora.

O Criciúma voltou para a segunda etapa da mesma forma que nos primeiros 45 minutos: com o controle da partida. Com chutes de fora da área, o Tigre fez Agenor trabalhar duas vezes antes dos 10 minutos. Aos 14, veio a melhor oportunidade, em belo chute de fora da área de Pedrinho que carimbou o travessão.

O Marília só conseguiu ameaçar na bola parada, primeiro com Joãozinho, que cobrou falta para dentro da área que Gustavo tirou de soco. Já aos 27, os paulistas tiveram a sua grande oportunidade: após cobrança de falta para a área, Geninho ganhou pelo alto e desviou de cabeça forçando Gustavo a fazer grande defesa.

Depois disso, o Criciúma passou a atacar mais pelo lado direito, mas sem sucesso. Com isso, a equipe catarinense controlou bem os minutos finais e praticamente não deixou a bola com o Marília, evitando assim correr riscos para assegurar a classificação.

Postar um comentário

0 Comentários