ÚLTIMAS

6/recent/ticker-posts

Coluna Futebol e Saúde: "Importância do trabalho de força para corredores amadores"

Foto de Tima Miroshnichenko no pexels.com

Quando praticamos um esporte ou atividade física como a corrida, geralmente colocamos nossos limites à prova, quem corre quer correr mais e num menor tempo. Quanto mais competitiva a pessoa, mais ela busca levar seu corpo a outros níveis.

O objetivo desse texto é trazer a importância de trabalho de força para melhorar e proteger os corredores amadores principalmente. Mesmo que essas pessoas não gostem de frequentar academia. Até porque o trabalho de força vai muito além de estar em uma academia.

Mas realmente realizar treinamentos de musculação (para mim fundamental), crossfit, treinamento funcional, treinamentos com ou sem implementos e até mesmo trabalhar força com trabalhos de corrida diferenciados (como subir ladeiras...,) faz muita diferença, e quanto melhor o trabalho realizado maior será a evolução na corrida.

Porque esse reforço se torna tão importante?

Primeiro porque fortalece as musculaturas trabalhadas, protegendo-as também protegerá as articulações envolvidas, com isso diminuímos os riscos de lesões. Certamente as articulações como joelho, tornozelo e quadril estarão menos sobrecarregados com um bom suporte muscular.

E, além disso, aumenta a economia de corrida, ou seja, correndo e fazendo um trabalho de fortalecimento da musculatura, o corpo suporta mais esse esforço repetitivo e o gesto dessa corrida acaba sendo realizado de uma forma melhor e por mais tempo. Por consequência o desgaste e a fadiga tornam-se menores. 

O cansaço (fadiga) quando ocorre, diminui a qualidade dos gestos utilizados, quanto mais demorar em entrar nesse estado maior será a segurança contra lesões e a qualidade dos gestos.

Pessoas fortes também se lesionam, às vezes por algum desequilíbrio muscular, também por exigir demais do seu corpo e fatalidades acontecem com todos, ninguém está livre. Mas quanto melhor treinado nesses aspectos, menos riscos teremos.

Anos atrás, as provas de 400, 800, 1600 metros  apresentavam corredores(as), com corpos magros e retilíneos. Procure ver uma prova atualmente, corpos muito fortes e potentes. Resultado de um grande fortalecimento aproveite e compare os resultados de olimpíadas de 20/30 anos com as atuais, como é visível esta evolução.

Resultados de uma mudança de paradigma e uma evolução no treinamento desportivo, nesse caso, uma nova forma de trabalhar e desenvolver o treinamento físico nesse esporte para atingir melhores resultados.

Fica claro que o fortalecimento é importante para quem corre, caso esta pessoa não goste de frequentar academia não tem problemas, pois a forma de trabalhar as questões de força são muito amplas e dinâmicas. Até mesmo em forma de estações na própria casa com ou sem equipamentos auxiliando. É obvio que numa academia as possibilidades de ganhos serão maiores pelas variações de exercícios possíveis e as cargas disponíveis para isso.

Mas quero salientar, se você corre, este é o objetivo principal da atividade física. Portanto, o meio auxiliar que é o trabalho de força não deve ser maior que o objetivo principal que é correr. Um bom planejamento possibilita treinar todos os aspectos importantes com as variações de corridas e de treinos de força com qualidade e segurança.

Procure um bom profissional de educação física, até mesmo consultorias on-line podem auxiliar criando formas de melhorar os níveis de força através de exercícios, estações simples e bem efetivas.

Boas corridas.

Grande abraço!!!! 

* Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do FUT.SC

Postar um comentário

0 Comentários