ÚLTIMAS

6/recent/ticker-posts

Coluna Abacate no FUT.SC: "Alô Chape, 1 ano em 2 meses?"


Equipe Fut SC, parceiros e visitantes, o Brasil inteiro acompanhou, eu também, a grande fase da Chapecoense. Vice-campeã do Brasileirão Série B de 2013, 6 participações na Série A, títulos catarinenses e participações na Copa Sul-Americana, o auge tristemente perdido com o acidente, a conquista da Copa por solidariedade do Atlético Nacional, o encontro efetivo pela Recopa Sul-Americana, depois da Libertadores que quase chegou nas Oitavas-de-Final (fez campanha, mas o zagueiro Luiz Otávio jogando quando não podia 1 jogo atrapalhou tudo), fase preliminar no ano seguinte. 

Conjunto da temporada 2017: o pós-acidente, remontar o grupo, ajeitar coisas que estavam bem e se perderam de repente. Deu certo: campeã catarinense, aumentou a minutagem continental e fez bom Brasileirão, até foi campeã simbólica do Segundo Turno. Eu chamo de "temporada da retomada". Em 2019: caiu no Brasileirão. Subiu e conquistou a Série B de 2020, mas aparentemente não fez muito o que quem sobe deve fazer: reforçar o grupo, deixar mais qualificado. 

Série A é mais exigente que a Série B. A Chape sentiu: nem sempre fez maus jogos, mas não venceu em todo o Primeiro Turno. Venceu o Red Bull Bragantino na estreia do Segundo, alento, mas já ontem perdeu para o Palmeiras. Muitos já acham que a Chape caiu ou quase. Seria preciso Segundo Turno melhor do que 2017 para não cair, estilo esforço de ano inteiro em 2 meses. A volta da torcida na Arena Condá em breve pode ajudar, mas o time terá que se empenhar como nunca até agora. 

É isso e visitem o meu bloguinho: www.abacateturbinado.blogspot.com.br 

* Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do FUT.SC

Postar um comentário

0 Comentários