ÚLTIMAS

6/recent/ticker-posts

Coluna Futebol e Saúde: "Primeiros efeitos do treinamento de musculação: as adaptações neurais."


O treinamento de força está muito associado à saúde e qualidade de vida. Esse tipo de trabalho é responsável pela manutenção e aumento da massa muscular (músculos). A perda de massa muscular é um processo que ao natural ocorre com o envelhecimento e a partir dos quarenta anos, perde-se em torno de 4% de massa muscular por década.

Ai entra a musculação (e/ou outros tipos de treinamentos de força) que atuam diretamente na melhora da saúde e minimiza o efeito do envelhecimento na massa muscular. Consegue-se aumentar, e muito, a musculatura até mesmo em pessoas de mais idade. Por isso quanto antes praticar uma atividade, assim mais qualidade de vida e melhora na saúde a pessoa terá. Sem falarmos outros benefícios como os estéticos, psicológicos, etc.

Mas antes de termos um aumento muscular (hipertrofia), já sentimos grandes efeitos com a prática da musculação ou outros treinamentos resistivos, que é o aumento da força muscular sendo o resultado das primeiras adaptações que sofremos com o treinamento, as adaptações neurais.

Bom, as ações musculares de nosso corpo se dão através de estímulos nervosos. Os músculos não pensam e os estímulos que acionam eles são neurais, saem do cérebro e vão até eles através do sistema nervoso para a região muscular inervada.

O músculo é formado por fibras musculares que estão inervadas e interligadas a um motoneurônio formando as unidades motoras. Então as unidades motoras são as menores unidades ativadas com o estímulo, já que é impossível ativar uma fibra muscular isolada. De forma simples, essa adaptação neural ocorre pela ativação, sincronização, coordenação e recrutamento destas unidades motoras para realizar a ação desejada.  

Imaginemos um saco de canudos para bebidas: o saco seria o músculo e seu interior é composto pelas suas fibras (os canudos) e um conjunto desses canudos formariam uma unidade motora. O corpo, para realizar uma ação, aciona algumas unidades motoras. Pensando nos canudos, alguns serão acionados para realizar o trabalho desejado. E no trabalho de força fazemos com que mais canudos deste saco sejam ativados e recrutados para fazer a ação, então o esforço gerando nela se torna menor.

Pense num outro exemplo: você esta numa Camionete carregada e falta gasolina, então você vai empurrar até um posto e faz um esforço enorme. Mas logo estaciona próximo um carro com 5 pessoas que te ajudam e esse esforço deixa de ser algo pesado e torna-se leve, não porque a carga diminuiu, mas porque teve mais pessoas fazendo a força juntamente. Exatamente como no músculo, com mais unidades motoras e mais fibras (ou canudos) atuando juntamente maior será a força gerada. 

Estudos demonstram que pessoas destreinadas, ao começarem a prática da musculação, conseguiram entre 4 a 8 semanas, aumentar 40% da força muscular e isso em grande parte pelas adaptações neurais.

Como o tempo outras adaptações acontecerão no organismo, as morfológicas que ocorrem pelo aumento da hipertrofia (miofibrilar e sacroplasmática), que resulta no aumento muscular.  Quando isso ocorre, as adaptações neurais diminuem, mas não cessam e não se define onde é o limite destas adaptações.

Assim, mesmo a pessoa sedentária ao começar a prática da musculação, sentirá efeitos num pequeno espaço de tempo sendo resultado das adaptações neurais (não teve um aumento muscular ainda), e com a prática sistemática os demais efeitos aparecerão de uma forma significativa e mais visível, trazendo um grande benefício para a saúde físico e mental e também elevando e muito a qualidade de vida.

Abraço!!!

* Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do FUT.SC

 

Postar um comentário

0 Comentários