ÚLTIMAS

6/recent/ticker-posts

Coluna Futebol e Saúde: "Mulheres sedentárias ou ativas durante a gestação?"

Foto: Yan Krukov - pexels.com

Atualmente esta resposta é bem fácil de responder, pelas pesquisas científicas e estudos atuais não é mais indicado que as gestantes sejam sedentárias, a prática de atividade física é indicada para elas durante todo o período de gestação e é de grande auxilio para uma gestação, parto e pós-parto de muita qualidade de vida para a mãe e o bebê.

Cada vez mais estudos surgem fortalecendo e direcionando para esta realidade, mas é muito importante um planejamento de um programa de treinos, respeitando as constantes transformações que ocorrerão no corpo das mulheres na busca dos grandes benefícios que a atividade física proporciona e minimizando quaisquer riscos para a saúde.

A atividade física é indicada para mulheres, sedentárias, ativas e atletas, até mesmo mulheres com alguns problemas de saúde conseguem bons resultados com a atividade física neste período. Não estou falando de forma repentina uma mulher sedentária começar a treinar intensamente, isso sim pode ser prejudicial. Mas uma sedentária começar a treinar, fazer uma boa adaptação e realizando exercícios que respeitem o período da gestação é fundamental. Mulheres ativas e atletas já são adaptadas às sobrecargas das atividades físicas, com o passar da gestação também vão alterando a forma de treinar, como diminuindo volume e intensidade e evitando alguns exercícios (a partir da 16ª semana de gestação).

Durante as 36 semanas de gestação as mulheres passam por muitas transformações corporais posturais, fisiológicas, psicológicas e até sociais e muitas dessas mudanças podem ter efeitos prejudiciais durante o período como hipertensão, pré-eclâmpsia, aumento de peso exagerado, problemas circulatórios, dores lombares e abdominais entre outros.

Todos estes problemas citados anteriormente podem ser evitados ou minimizados com a prática de atividades físicas resistivas (musculação) e aeróbias. Porém, quando elas aparecem durante a gravidez, dependendo da situação muitos médicos indicam a suspensão de atividades físicas.

Bom, a gestante praticando atividades físicas desde cedo (no início da gestação ou ser praticante antes de engravidar) irá combater, prevenir ou minimizar muitos problemas que poderão ocorrer na gestação. Isso resultará numa qualidade de vida e saúde melhor para ela, além de um menor tempo de trabalho de parto, menor índice de cesarianas, menos desconfortos, dores lombares e abdominais, melhor circulação sanguínea, redução do inchaço corporal e ainda ajuda no controle da ansiedade e depressão.

Podem ocorrer  contraindicações para a realização da atividade física durante a gestação, por isso é fundamental um acompanhamento pré-natal para mapear o andamento da gestação e a saúde da mãe e do bebê. Algumas dessas contraindicações podem ser resolvidas facilmente e outras poderão ser impeditivas de algumas atividades físicas, por isso o acompanhamento é primordial e extremamente necessário. 

Como alguns problemas que podem surgir durante a gestação são combatidos com a prática de atividades físicas, não entendo porque não começar a prática de atividades o quanto antes, buscando evita-los  ou minimiza-los. A diminuição de dores lombares e abdominais, um melhor trabalho de parto se dão pelo fortalecimento das regiões, abdominais, lombares e pélvicas, se essas regiões estiverem fracas irão prejudicar o dia-a-dia da mãe e talvez ela não consiga melhorar significativamente (com atividade física) porque a partir da 16ª semana muitos exercícios que ajudariam precisarão  ser evitados.

Hoje as indicações sobre atividades físicas para gestantes são o oposto de anos atrás, antigamente por falta de conhecimento científico evitava-as, pois não sabiam como seriam os resultados destas para as mulheres e seus filhos. Hoje sabemos dos grandes benefícios que atividades físicas resistivas e aeróbias trazem para a mãe e para o bebê durante e pós-gestação. É muito mais prejudicial para a mãe ser sedentária do que uma mulher ativa, o exercício físico se demonstra aqui também uma grande ferramenta para a saúde e qualidade de vida dela e de seu filho.

Abraço!!!

* Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do FUT.SC

Postar um comentário

0 Comentários